24 de jun de 2009

Sobre uma catadora

Sim. Muitas causas para me engajar ultimamente. Como as pessoas andam extremadas... Eu, hein! De qualquer forma tá rolando greve na USP (e já fui chamada de ignorante em um post abaixo), tá rolando uma discussão sobre um disciplina do meu curso que está polemizando e também a decisão do Supremo Tribunal Federal sobre o fim da obrigatoriedade do diploma para jornalistas.

Tá foda acompanhar a tudo, ter opiniões em relação a tudo, terminar o semestre na faculdade, ir bem na revista nova, planejar as férias e fazer hidratação nos cabelos.

De qualquer forma, cá estou eu em mais um post saído no meio de uma profusão de coisas a fazer.

Moda lixo

Para fazer uma reportagem para o Claro!, jornal da faculdade, conheci um casal de catadores de lixo que me rendeu muita história e me renderia ainda mais se eu tivesse tanto poder de geração de conteúdo.

No entanto, tem uma coisa em especial que ficou marcada para mim. A minha ideia era saber se o casal de catadores se vestia com roupas encontradas no lixão. Eles me disseram que há anos não compravam mais roupas. Incrível, missão comprida.

Buuuuut

A Mari, no meio da entrevista, me disse que eu ficaria chocada com a quantidade de coisas boas que ela pegava no lixo. Inclusive, comida.
Coisas realmente boas. "Bandejas inteirinhas de 'Danone'. Pacotes fechados de salsichas. Tudo de ótima qualidade".

Então, parei para pensar nas minhas compras de "ótima qualidade" no mercado e no que significa qualidade para mim. Mas logo afastei isso da cabeça para poder seguir com a pauta. E também seguir com a vida. É difícil ouvir de um outro ser humano o quanto ele se alimenta bem com coisas que encontrou no lixo e ir para casa.
Ao final da entrevista, a Mari me perguntou se eu poderia fazer algo por eles. Eu só respondi que se dissesse que poderia estaria mentindo. Ela me olhou com uma cara de quem entendia perfeitamente. De quem entendia bem mais do que eu.
Muitas causas para me engajar ultimamente...


A reportagem na íntegra está aqui.

Nenhum comentário: