27 de jan de 2010

Chiquitita

"No meio do caminho tinha uma pedra..."

E essa pedra na minha vida chama trabalho. Ou, melhor, a forma como eu encaro o trabalho. Como a minha relação com o trabalho ainda não está bem definida e ando numa crise séria de relacionamento, com todos os contornos de novela mexicana (a traição, o outro, a indiferença, o vilão, a choradeira), meu estômago está revirado e acabei passando o fim de semana bem uóóó.

Mas, encontrei uma ótima companhia. Estou enlouquecida por Chiquinha Gonzaga. Já gostava, mas não tanto quanto agora. Talvez tenha um pouco a ver com o feriado carnavalesco que eu e Mary V. teremos no grande Rio de Janeiro...

Pensei em fazer a piriguety do funk, a Helena do Manoel Carlos, mas agora quero fazer a Chiquinha no passeio público! Pois ela foi uma mulher maravilhosa, filha de mãe negra em uma época de racismo declarado, culta, divorciada e com mais de 50 anos se apaixonou por um adolescente.

Pianista, aprendeu a tocar violão no navio de guerra de seu primeiro marido, que tinha ciúme dela com a música. Primeira regente mulher e dona da primeira composição feita especialmente para o carnaval: "Ó Abre Alas".

Na madrugada de hoje, depois que parou de chover, saiu uma lua linda entre as nuvens, e eu ouvi "Sedutor" pelo computador, e achei que foi a música mais bonita já criada. Tá certo que logo encontro outra (deixa eu voltar a ouvir Beyonceeeeeeeeeee!!), mas por enquanto me contento em pedir proteção à Mestre Chiquinha das Mulheres Desesperadas!
Ajudai, mamita!

16 de jan de 2010

Tradução Beleza de Garota II

Foi difícil escolher hoje entre a Tina Turner e a Roxette, mas quando vi o clipe decidi I-M-E-D-I-A-T-A-M-E-N-T-E optar pela tradução Beleza de Garota de Eurythmics!

Hoje, o amor está no ar, então:

There Must Be An Angel (Playing With My Heart)

Nanarunarararuna…

(olha apaixonada por cima do ombrinho)

Dana…

(olha o bofe refletido no chão)

Daraaaaa…

(fecha o olho e senty a magia)

Repete

Yey!

(Olha pra

câmera e dá close)

No one on Earth could feel like this

Ninguém imagina o bafo que tá rolando

I’m thrown and overblown with bliss

Tô de scarpin e repicado

There must be an angel

Deve ser esse anjão

Playing with my heart

Que tá me tirando de otária...

Yeeeaaaah

(mostra que tirou a amígdala)

I walk into an empty room

Eu fico sozinha no meu barraco

And suddenly my heart goes boom

E quase morro quando ouço os pipoco lá fora

It’s an orchestra of angels

São os anjão da minha escola de samba

And They are playing with my heart

Que tão me tirando de otária

Refrão (repete 12 vezes, girando e batendo o cabelão na pista)

Must be talking to an angel

Tô flertando com o anjão

(repete a parte do scarpin com repicado)

And when I think tha I’m alone

E quando eu vou de piriguety pra balada

It seems there’s more of us at home

Levo os bofes todos pra casa

It’s a multitude of angels

Tem anjão pra semana toda

And they are playing with my heart

E eles tão me tirando de otária

Repete refrão (6 vezes)

I must be hallucinating (faz os bofes cantarem no coral)

Eu tô ficando beeem lôca

Watching angels celebrating

Os anjão tirando a rôpa

Could this be reactivation?

Pode os bofe não cansá?

All my senses dislocating?

Já tá me dando piriri

This must be a strange deception

Vai ser phoda se os bofe não ligá

By celestial intervention

Vou amarrá em nome de Gezus

Giving me the recollection

Pra não ficar na saudade

Of Your heavenly connection

Da #$%@*@#$%&¨*@#$













(um bofe entra com a gaita e você faz a cigana)

(volta a parte social da música)

Nanarunarararuna…

(Junta todo mundo, chama as amiga)

Dana…

(... solta as pombas, pula nos unicórnios, pega os troco que tão jogando)

Daraaaaa…

(... e dá close de travesti) – Essa última parte é um plágio da Bixa Xoxota


É isso, amiga...

Se joga no romance, no amor, gruda no anjão e faz os trabalho se for preciso!

Beijo, tchau!

11 de jan de 2010

Debbie Reynolds

Menina, eu estou com um encosto brabo e phoda, fia!

E estou musical pra dedéu! Comprei o DVD de Singing in the Rain... Eu já conhecia e amava, pois vi ainda criança e a cena da chuva sempre foi sinônimo de libertação (anotação blogal, Mary V. – precisamos fazer isso em 2010, please, don’t forget it).

Mas, quando assisti again... Sei lá, talvez pelo que sou hoje, nessas últimas 24h ou 24 meses, fiquei com Good Morning na cabeça... A história é banal, romântica, tem um príncipe... Mas, gostaria de chamar a atenção para “Ella” (of course... Você ESTÁ no Beleza de Garota, sweetheart).

O filme é de 1952 e ali está Debbie Reynolds, lindíssima e protagonista como Kathy Selden. Talvez eu não goste do olhar dócil e imaculado que Gene Kelly, o galã e diretor deu a ela, mas gosto do olhar de ousadia e força que Debbie deu à Kathy... Está tudo ali nas entrelinhas. Qualquer uma de nós é capaz de enxergar. O roteiro pode estar escrito, mas o que nós imprimimos de único em nossas personagens é o que torna tudo fantástico!



PS: Talvez eu só queira sair do bolo e dançar como uma piriguety também! Mas, isso também faz party, neah, tchutchuca!

Totalmente contra

Eu sou totalmente contra “O Pequeno Príncipe”.

Assim como fui contra Harry Potter, Crepúsculo, pescaria e cheiro de açougue. Na verdade, tem uma série de coisas as quais eu sou totalmente contra.

Contra “O Pequeno Príncipe”, afinal era livro de Miss e quando eu era criança tinha um desenho chato na televisão que me deixou com aversão. Nesse final de semana, assisti ao musical de 1974 e simplesmente... Mudei, bixaaaaa!

Achei as imagens lindas, as músicas ótimas, as danças incríveis, principalmente a serpente-Michael-Jackson que canta A Snake in the Grass, ou coisa parecida...

E sabe aquela cena clássica da raposa? Simplesmente linda... Mais uma vez, eu fiquei impressionada com a atuação de Gene Wilder, que na minha humilde opinião, foi tipo o Johnny Depp de seu tempo, sem AQUILO que torna o Jack Sparrow tão sexy mesmo sendo pirata! (looooooooongo suspiro)

Eu não estou fazendo uma crítica de cinema, só pra deixar claro!

Mas, hoje eu queria te pedir pra fazer nessa semana alguma coisa da qual você seja MUITO contra... Eu vi The Little Prince e fiquei realmente tocada, afinal nunca criei qualquer expectativa positiva...


Não digo que você está enganada, em relação a tudo o que acha de si mesma, amiguete... O filme Crepúsculo ainda foi uma graaaaaande perda de tempo da minha vida, tanto que li meus e-mails enquanto via o filme.

Durante muito tempo eu resisti a E o Vento Levou, e quando viu, fiquei completamente enlouquecida. Achei maravilhoso. E a pequena surpresa que tive quando o filme terminou, com certeza, valeu o risco de perder uma noite incrível para ver vampiros adolescentes emos enchendo o saco.

...Não é possível vencer todas...

E aí? Vai fazer alguma coisa da qual você é TOTALMENTE contra? Se não gostar, eu adoraria discutir a respeito... Assim como adoraria saber sua opinião em relação a O Pequeno Príncipe, Crepúsculo, o balé O Quebra-Nozes e o Big Brother que começa amanhã...

Afinal, a inteligência só sobrevive na discordância, minha cara!

Sijoooooooga!

7 de jan de 2010

Bitch Ball

Hey, você que de vez em quando vem aqui no nosso humilde barraco!

Mary V. e eu estamos com uma novidade:

Bitch Ball – Bola para Mulheres

Para sua mãe, você diz que é BITCH BALL mesmo e ainda convida a fofa, pois ela vai adorar. A gente vai se encontrar algumas vezes ao longo do ano pra bater uma bolinha (ping-pong, futebol, tênis, frescobol, queimada, handebol, vôlei... O que der na telha) e beber umas brejas...


Uma coisinha só pra gente se divertir e lembrar de como era bom jogar bola com as meninas no tempo do colégio...

“Ah, mas eu nunca participei da educação física e eu sempre fazia minhas unhas na hora de correr”...

Ótimo, gatha! Depois de cada jogo eu fico um bagaço e preciso de uma consultora já! Bebe breja? Come with me! Se tiver interessada, deixa seu email que informamos locais e horários!

Agora, tenho um assunto de suma importância:

BIXA XOXOTA!

Cada dia que passa eu amo maaaaaaaaaaaaaais a internet e percebo o quanto eu perdi de talento vendo TV. Amo o Youtube! E agora... Amo-te, bixa xoxota!!

Ahaza!


4 de jan de 2010

Nem sabia que existia!

Babaaaaaado! E não é que essa doida já tinha botado o zigazig-ah dela pra fora e eu nunca tinha visto!!

Olha, gathaaaa... Arrasou no penteado, no zoião borrado, chegou uma hora que me perdi na filosofia toda e não entendi mais nada, mas até fiquei empolgada com essa animação todaaa...

Se joga! Apesar de eu não ter entendido lhufaaaas, adoooooro quando tem uma doida no meio do parque rodopiando que nem uma pomba-gira! Se eu tivesse aí, até dava a mãozinha prela! Eu nem sabia quem era a fofa, parece que é uma atriz de Malhação, mas acho que agora ela já é do mundo!

Meu dia 4 de janeiro, eu comemoro com o 4 de dezembro da phopha!