30 de mai de 2009

O senso comum, o gosto médio e a Xuxa

Em um debate sobre jornalismo literário, tirei algumas coisas que não sei por quais motivos, naquele momento, me soaram como destaque. Possivelmente hoje eu teria outros:

"O senso comum não serve para nada, apenas expressa a nossa preguiça de pensar" (Pedro Bial - Repórter e apresentador da Rede Globo)

"É possível ter uma relação dialética com a cultura sem ser massacrado; a contracultura cobrou muito daqueles que tentaram viver só o contra, como Cazuza e Raul Seixas" (Pedro Bial)

"Para mim ficção nunca foi o mesmo que mentira" (Sergio Vilas Boas - Repórter e Professor Universitário)

"A democracia leva você a atender o gosto médio" (Pedro Bial)

Bom, bom, muito bom...

E agora um serviço de utilidade pública:

Vamos votar no príncipe que vai aparecer no próximo filme da Xuxa, amigas, amigos e amigues!
Eu votei no Duam! Acho que aquela carinha precisa suuuuuper de um estágio com a tia Xuxa! Tá na hora do mundo descobrir o Duam! Uhn... Gracinha!



Te peguei, baixinho!

27 de mai de 2009

ah, o amor


conversa com o chuchuzão de manhã. "m" sou eu , "c" é o chuchuzão:


c: poxa, joguei fora meus escritos filosóficos
m: hã??
c: sobre o espírito em hegel...
m: sério? baseado em quê?
c: eu parei de escrever porque não tinha lido o livro todo...
m: novidade né... baseado em quê?
c: nas aulas em frankfurt...
m: mas voce não entendia nem a aula de natação!
c: mas natação tem termos muuuito especificos
m: claro, pq "fenomenologia do espirito" é geralzão, é como... biscoito
c: ah... mas eu gostava
m: você passou na matéria?
c: não fui fazer a prova...
m: quê que você foi fazer em frankfurt? dar a bunda?
c: calma lá, eu não dei a bunda!
m: nem isso! nem is-so!

esse homem é um santo...

25 de mai de 2009

christo e jeanne claude


Estou amando essa foto para além das palavras. Esses dois velhinhos muito feios são o Christo e a Jeanne-Claude, artistas do novo realismo. O crítico de "pariu" o novo realismo, Pierre Restany, não cita a Jeanne-Claude ao falar dos trabalhos, apenas o Christo. (alerta de machismo, pééé) Mas os trabalhos foram sempre em conjunto, até hoje (no momento eles estão tentando cercar o rio Arkansas com estruturas metálicas, melhor que bingo, não?).
Descobrir a Jeanne-Claude e esse site me fez uma pessoa mais feliz, e, definitivamente, mais bem-humorada.


Você já cercou alguma coisa hoje?

24 de mai de 2009

Baseado em Fatos Reais

Um operário de 36 anos e outro de 19. Ambos a uma altura de 20 metros do chão, em um andaime, na Zona Sul da cidade de São Paulo. Eles limpavam a fachada de vidro do prédio comercial quando uma ventania inesperada e incomum começou por volta das 14h30. As rajadas de vento chegaram a 80km/h. O andaime chegou a bater algumas vezes contra o prédio e o impacto tinha a força de algumas toneladas. De repente, uma janela se abriu, mãos e uma jaqueta. Era um resgate e a possibilidade de uma vida.

----------x----------x----------x----------

Dois adolescentes. Irmãos gêmeos. Quinze anos de vida. Estudantes de escola pública, vidas comuns, alunos indisciplinados. Aos três anos, a mãe os abandonou com o namorado que hoje é o pai de coração, e foi embora com outro. Um dos irmãos, moreno (cujo apelido é o nome de algum país latino), e o outro galego de tudo. Há muito se descobriu que não poderiam estudar na mesma sala, ou ateariam fogo nela. Solução encontrada:

O pai, que cuida sozinho dos filhos, preocupado com o desempenho dos meninos na escola, e com o que a rua oferece a um menino dessa idade, arrumou um emprego como aprendiz em uma oficina mecânica para o filho alemão. Com isso, o irmão latino ia à escola pela manhã, enquanto o irmão trabalhador lá estava no noturno.

Um dia, já estava o gêmeo loiro embaixo do elevador da oficina, fazendo o conserto. O elevador, ou rampa, quebrou. O peso do carro foi em cheio na cabeça do pequeno.

A escola não dispensou os funcionários para cortejarem o menino. Ele foi enterrado em um caixote que a prefeitura concedeu e sobre seu corpo jovem e bonito, um papelão.

Em pouquíssimo tempo, acabou a vida cheia de vida.

----------x----------x----------x----------

Quero escrever sobre tudo. Mas, sou pouco demais para a imensidão do que se apresenta na minha frente. E não tem guerras, ou genocídios, ou impérios caindo. É só tristeza e alegria genuínas.



19 de mai de 2009

USP em greve - Versão 2009

Achei que deveria me manifestar em relação a greve da USP. Sei lá, essa coisa de movimento estudantil me deixa um pouco de saco cheio na maioria das vezes...



No primeiro ano de faculdade eu até fui às assembleias, às reuniões, li todos aqueles panfletos horríveis (e que não mudaram), votei, fui no raio da ocupação da reitoria entender o que estava rolando... Eu era uma bixete querendo entender tudo, e fiquei sem entender coisa alguma...


Então, aqui vai minha opinião objetiva, sincera e concisa sobre a greve da USP, agora que posso me considerar uma estudante madura:



Para opiniões sinceras, objetivas, verdadeiramente do fundo do coração, podem me mandar no twitter, pois não lerei nada com mais de 140 caracteres sobre o tema.

Uma Beleza de Garota - estimulando o debate das coisas úteis e inúteis...

17 de mai de 2009

I Feel Good

Pensei em fazer de conta que não faz muito tempo que postei... E acho uma grande ideia!

O mundo mudou, o Coringão voltou, o Lula foi capa da Newsweek e a gripe suína está aí, para apavorar geral... Difícil! E nisso tudo, minhas dívidas proliferaram, por culpa da minha agenda que sumiu. Sem agenda, perco o controle da minha contabilidade, e aí... Já era! Estou pagando tudo até agora!

Mas, nesse mês estamos melhores! Amém!

Como esse sábado foi produtivo, tive muitas coisas a pensar refletir sobre a minha vida:


1) Anestesia de dentista é reaaaaalmente uma viagem metafísica. Eu que tive minha boca anestesiada duas vezes ontem, em pontos diferentes, estou sentindo ela inchada até agora! Mas, o mais legal de todos é a luz azul que ele, tipo, joga na minha boca! Eu muito queria ter uma luzinha pra sair jogando por aí com propriedades curativas, secativas, antissépticas, ou sei lá que porra era aquela! Seria o máximo sair andando por aí, e aí qualquer machucado, dor de cabeça, cólica, a gente tira a luz e "Iáááááááááááááá! Te peguei!" Outra coisa: nunca mais eu quero cruzar com a minha antiga dentista que conseguiu $%¨&%& com os meus dentes! Bitch!


2) Vik Muniz é realmente muito bom! A exposição dele, que por acaso está no MASP, vale muito a pena. Ele faz com que outros artistas que trabalham com lixo pareçam as tias do primário que mandavam a gente ir na sucata pegar pote de Danone e todo mundo fazia o mesmo robô!

3) Crianças se divertem mais nos museus do que adultos cults. Bom, adultos cults não se divertem...

4) Starbucks é caro pra porra. Aquele raio daquele bolinho só me fez ficar mais balofa e mais pobre. E o café não chega perto daquele que meu pai passa. Anotação mental e blogal: pensar duas vezes antes de ir para aquele lugar com um café pretensioso hypado.

5) NUUUUUUNCA MAIS sair de casa com o meu tênis verde sujo escrito "Viva a Revolução" da sexta série com coqueiros desenhados. NUUUUUUUUNCA MAIS sair de casa naquele estilo "menina-displecente-despenteada-que-não-quer-arrumar-marido", ainda mais quando eu sei que vou sair depois, pois reaaaaalmente pode ter um cara muito gato lá! Lembrar que parecer a Susan Boyle pode não ser charmoso-até-meio-geek... Nada contra a fofa, pois eu realmente a adoro - acho até que me emocionei com a apresentação -, mas se eu cruzar com um cara daqueles, prefiro estar mais parecida com a Penelope Cruz! A vida é muito injusta!

6) Palmas para a Ju, irmã da Camila, que falou a melhor filosofia de bar da noite!

- Caras de banda não deviam ter namoradas...
- É, eles deviam existir para fazer o mundo feliz...

- Tipo a ONU!

Lindo demais!! Deu até vontade de cantar o hino da independência depois disso!!!!

Bom, é isso, e assim volto a programação "normal".