13 de jan de 2009

o nível, minha filha, o nível!

Ano novo, guerra nova.

Gente, juro que to super cansada de ter que falar de Gaza. Cada pessoa que eu encontro me pergunta sempre de uma forma diferente (e mais escrota) o que eu tenho a dizer pra defender Israel. "Você que já foi pra lá", "você que gosta de judeu", "você que eu sei que vai defender".

o quê eu tenho a dizer sinceramente... sinceramente mesmo???

NADA! Não se defende genocídio e eu sou contra essa ofensiva.

MAS não pensem que eu sou pró Hamas ou que acho os palestinos todos uns coitadinhos. Não sou a favor da ofensiva, não sou sionista, e, por último, esse povo poderia ir estudar ao invés de ficar me perguntando as coisas.

Tenho vontade de escrever uns textos sobre Israel sim, mas não sei se agora é o momento. Existe muito pra ser dito, até por ser um país de antagonismos, mas no momento eu vejo que ninguém tá a fim de ouvir.

E to cansada de patricinha que morou na França vir dizer que os muçulmanos são ótchimous porque quando tavam na França namoraram um muçulmano e blá bla blá. Se você é vagabunda não me interessa, na verdade, se fosse freira também não interessaria. Chega de generalizações! Chega de esquerdinhas e direitinhas! E chega de achar que sua viagem te mostrou a verdade absoluta. A USP é foda mesmo.

E chega, chega mesmo de alternativos, o próximo que vier com a Edith Piaf pra cima de mim vai levar uma sapatada (tá super in fazer dessas agora). Cansei de vocês, vão viver o mundo da arte com erva e não me encham o saco.

Tudo isso eu digo porque

TÁ NA HORA DE SUBIR O NÍVEL DA DISCUSSÃO!

E por último, eu trabalho numa editora de esquerda. DE ES-QUER-DA. E aqui foi o único lugar onde ninguém me perguntou disso, deve ser porque o nível da discussão aqui é REALMENTE outro.
crianças israelenses e crianças palestinas. juntas. yes, we can!

7 comentários:

Billie K. disse...

aplaudo em pé! Aplaudo de ppnta cabeça! Aplaudo tendo orgasmos múltiplos! E ainda por cima dou gritinhos de menina que acabou de ver o NX Zero! G-zus da Palestina como eu adorei ler esse post!!!!! hauahuha

canis sine dentibus disse...

Olá, Mary,

Lí teu cometário no blog da Lola e achei uma ilha clara num mar de lama. É incrível como nestes momentos percebemos o quanto os judeus são detestados, as máscaras de tolerância são sempre muito mal colocadas e caem com o menor movimento. A cegueira de tantas pessoas inteligentes e que se vangloriam de serem seres pensantes e críticos é um dos maiores males da "esquerda" (eu me considero como pertencendo à esquerda, mas não sou só pelo título, sou por convicção e reflexão sobre o mundo). Não importa o que aconteça, se alguém apanha, é palestino e se alguém bate, é judeu. Lembro-me do caso de uma foto que correu o mundo, nela um rapaz todo ensanguentado era ameaçado por um policial israelense. Toda a mídia internacional usou a foto como mostra de ataques gratuitos contra palestinos até que o rapaz ensanguentado, um judeu americano que estava visitando Israel, foi a público para dizer o que realmente havia acontecido: ele e mais alguns amigos foram ao Kotel e o taxi em que iam foi parado na parte islamica de Jerusalem, os passageiros tirados do carro e espancado por palestinos, eles conseguiram correr para um posto onde um oficial Israelense estava e os socorreu. A mídia nunca é imparcial, ética, digna nem tem compromisso com a verdade. E ainda dizem que ela é dominada por judeus.

Bruna - estagiária do capeta disse...

Oh, Lord! Era só o que me faltava... rs*
Pluralidade, Bruna, pluralidade...
Ame ao outro como gostaria de esfregá-lo no muro das lamentações!

Carla disse...

Oi Mary, chegeui até aqui através do seu comentário no Blog da Lola, puxa apesar de ser judia e pró Israel, acho q até até agora nao tinha lido nada tao bom como o teu comentário e esse post. Nao é passional como o meu, e nao é raivoso como tantos outros,é como o comentário acima: É uma ilha clara num mar de lama. Eu sei q vc nao tá a fim de aplausos,mas parabéns!!!

Abços,

Mary V. disse...

Então Canis, acho que nossa posição em relação à mídia tem que ser mais "além do bem e do mal". Parece que é isso que as pessoas não entendem: que o meio de comunicação (jornais, revistas) NUNCA vai falar a verdade. A função da imprensa é passar opiniões, um país democrático se mede pelo número de jornais que tem (logo, número de opiniões que são publicadas). Aqui parece que você tem que escolher um meio (no caso de SP é a Folha ou o Estado) e casar com ele. Precisamos nos informar na mídia, isso é fato, mas devemos interpretar as opiniões por trás dos trechos. Quem publica essa foto quer me dizer o quê? Qual é o tom desse texto?
E de novo, subir o nível da discussão, segurar uma faixa dizendo "queremos paz" não serve de nada.

Mary V. disse...

Carla, eu pensei isso de você: "nossa, ela se expressa tão melhor que eu!". Gostei dos seus comentários, muita coisa as pessoas não entendem, e daí você fica com a fama de "judia imperialista desgraçada". Olha, se tem uma coisa que eu posso dizer é que nunca, nenhum israelense vai dizer que essa guerra é por motivos religiosos, ao contrário de quem faz a Jihad. Concordei com o que você disse no blog da Lola. E não aguento mais ter que me explicar pras pessoas dizendo: não, eu não concordo com criancinhas mortas eu não aceito a forma bélica de viver. Elas esquecem que existem governos islâmicos concordando com isso, fora o próprio Hamas, a culpa é de muito mais gente. The truth is out there, como diriam no arquivo X rs rs.

Srta.T disse...

Mary, também cheguei aqui através do blog da Lola e tô bem contente com o que tô lendo, viu. Foda quando tentam enquadrar a gente como "direita", "esquerda", "pró-Israel", "pró-palestinos". E também é foda nego que tem uma experiência relevante na vida e acha que aquilo fez dele uma referência mundial em qualquer assunto. Bora subir o nível da discussão e trocar figurinhas, sem repeti-las.
Beijo.