30 de mai de 2009

O senso comum, o gosto médio e a Xuxa

Em um debate sobre jornalismo literário, tirei algumas coisas que não sei por quais motivos, naquele momento, me soaram como destaque. Possivelmente hoje eu teria outros:

"O senso comum não serve para nada, apenas expressa a nossa preguiça de pensar" (Pedro Bial - Repórter e apresentador da Rede Globo)

"É possível ter uma relação dialética com a cultura sem ser massacrado; a contracultura cobrou muito daqueles que tentaram viver só o contra, como Cazuza e Raul Seixas" (Pedro Bial)

"Para mim ficção nunca foi o mesmo que mentira" (Sergio Vilas Boas - Repórter e Professor Universitário)

"A democracia leva você a atender o gosto médio" (Pedro Bial)

Bom, bom, muito bom...

E agora um serviço de utilidade pública:

Vamos votar no príncipe que vai aparecer no próximo filme da Xuxa, amigas, amigos e amigues!
Eu votei no Duam! Acho que aquela carinha precisa suuuuuper de um estágio com a tia Xuxa! Tá na hora do mundo descobrir o Duam! Uhn... Gracinha!



Te peguei, baixinho!

Um comentário:

Mary V. disse...

meu príncipe não ganhou... meeerda!